Ouvir muitas vezes a opinião de uma pessoa convence-nos

22 Maio 2007

Se um anúncio que promove uma marca de detergente passar em todos os intervalos dos programas de televisão, ficaremos convencidos de que é o melhor do mercado? Um estudo publicado na edição deste mês da revista científica Journal of Personality and Social Psychology diz que sim, devido à nossa tendência para concluir que se uma opinião nos parece familiar é porque deve ser popular.
“A forma como avaliamos a opinião dos grupos afecta as nossas percepções da realidade”, escreve a equipa de Dale Miller, da Universidade de Stanford (EUA). “Por exemplo, uma pessoa que perceba que os outros estão muito preocupados com o terrorismo pode ficar amedrontada na sua vida diária, ir a menos eventos sociais e até decidir-se a aceitar um emprego numa cidade que considere mais segura”, dizem os autores.
O objectivo dos investigadores norte-americanos era compreender como é que uma pessoa avalia a opinião colectiva de um grupo, e como é que essa avaliação é influenciada se se for bombardeado com a repetição das opiniões de uma mesma pessoa. É o que se passa quando há uma campanha eleitoral que faz com que um político martele a mesma mensagem – por exemplo, “vou pôr as contas do país em ordem.”
Para obter respostas, a equipa realizou uma série de experiências. “Este estudo tem uma mensagem importante para toda a gente”, diz uma das autoras, Kimberlee Weaver, do Instituto Politécnico da Virgínia, citada num comunicado da Associação de Psicologia Americana, que edita a revista onde foi publicado o estudo.
Participaram nas experiências 1044 estudantes de várias universidades dos Estados Unidos, que foram divididos por três grupos. Um grupo de controlo lia três opiniões, escritas por pessoas diferentes. Outro lia uma única opinião, emitida por uma só pessoa. E o terceiro lia três vezes uma afirmação com o mesmo conteúdo, sempre atribuída à mesma pessoa.
Por um lado, os resultados foram óbvios: uma opinião torna-se mais prevalente quando é partilhada por muitas pessoas. Mas também houve uma surpresa. “Alguém que ouça uma pessoa a expressar uma opinião repetidamente pensa que essa opinião é mais comum do que se a ouvir expressa uma única vez”, escrevem os cientistas.
Mas o que nos interessa isto para a nossa vida? “Tem implicações na forma como as pessoas avaliam os sentimentos colectivos no dia-a-dia”, dizem os autores. E chegam a uma conclusão: “Resultados preliminares do nosso laboratório indicam que a exposição repetida a uma opinião pode levar uma pessoa a alterar as suas atitudes em relação a um assunto.”

Anúncios
%d bloggers like this: